O dragãozinho traz textos de cultura pop, abordando temas como livro, filmes, séries e quadrinhos, além de alguns posts de assuntos diversos.

Noite do Oráculo – Paul Auster [Resenha]


Banner Noite do Oráculo, de Paul Auster

Noite do Oráculo conta a história de Sidney Orr, que tenta lentamente retomar sua carreira de escritor após sofrer um acidente e passar quatro meses no hospital. Em uma de suas caminhadas rotineiras pelo Brooklyn, encontra um caderno azul em uma papelaria chamada Paper Palace. E é após a compra do caderno que sua inspiração de escritor parece voltar, fazendo com que as palavras fluíssem.

Sidney então põe no papel uma ideia que há algum tempo estava parada em sua mente. Ele cria a personagem Nick Bowen, que trabalha com edição de livros, para ser seu protagonista. Enquanto Sidney escreve, a narrativa de sua história “pausa” para podermos acompanhar Nick durante algum tempo. Até Sidney parar de escrever, e então voltamos para a história anterior.

” ‘Pensamentos são reais’, disse ele. ‘Palavras são reais. Tudo que é humano é real, e às vezes sabemos de coisas antes que aconteçam, mesmo sem ter consciência disso. Vivemos no presente, mas o futuro está dentro de nós a todo momento. Talvez seja isso escrever, Sid. Não registrar eventos dopassado, mas fazer as coisas acontecerem no futuro.’ “

Noite do Oráculo - Paul Auster

 

A história principal apresenta, além de Sidney Orr, sua esposa Grace, que trabalha na criação de arte para capas de livros e seu amigo John Trause, também escritor. Cada personagem tem uma história própria com dramas próprios, que são apresentados e trabalhados durante o livro, não deixando o foco unicamente em Sidney.

No livro que Sidney está escrevendo temos, além de Nick Bowen, sua esposa Eva e Rosa Leightman, neta de uma famosa escritora já falecida, Sylvia Maxwell. A história deles começa quando Rosa entrega a Nick um manuscrito inédito escrito por sua avó, chamado Noite do Oráculo.

O manuscrito de Sylvia é protagonizado por Lemuel Flagg, tenente britânico que acaba cego devido a uma explosão durante a Primeira Guerra Mundial e passa a ter relances do futuro.

Se um homem que mora em Londres no final do século XIX podia inventar uma máquina do tempo, então seria razoável pensar que outras pessoas no futuro seriam capazes da mesma coisa. Se não sozinhas, com a ajuda do viajante do tempo. E se as pessoas das futuras gerações podiam viajar para frente e para trás nos anos e séculos, então tanto o passado quanto o futuro estariam cheios de gente que não pertenciam ao tempo que estavam visitando. Por fim, todos os tempos estariam corrompidos, invadidos por intrusos e turistas de todas as eras e, assim que as pessoas do futuro começassem a interferir nos acontecimentos do passado, a natureza do tempo mudaria. Em vez de ser uma progressão contínua, o tempo despencaria em um vasto borrão sincrônico. Em poucas palavras, assim que uma pessoa começasse a viajar no tempo, o tempo como conhecemos estaria destruído.

Noite do Oráculo - Paul AusterNoite do Oráculo é escrito em primeira pessoa, narrado pelo protagonista 20 anos depois do ocorrido. A escrita é objetiva e se atém aos fatos, próxima de uma narrativa jornalística. A construção do livro é feita de tal forma que acompanhamos as histórias paralelamente, assim como as inspirações de Sidney para a ideia inicial da história, a criação de seus personagens e os conflitos quanto ao futuro deles.

No decorrer do livro, a vida de Sidney passa a tomar cursos que ele não esperava, e em certos casos, nota semelhanças com os acontecimentos sobre os quais estava escrevendo.

O futuro já estava dentro de mim, e eu me preparava para os desastres que estavam por vir.

Em diversos momentos, a narrativa dos acontecimentos cronológicos é interrompida para contar a história de alguém, como algum amigo da personagem ou acontecimentos passados que tenham relação com a história. Algumas dessas observações são feitas em notas de rodapé, elemento comumente usado para referências ou explicações do autor, saindo da ficção, mas nesse caso elas são também escritas por Sidney Orr.

Se tivesse a escolha de ir para frente ou para trás, eu nem hesitaria. Preferia me ver entre os que não estão mais vivos a me ver entre os ainda não nascidos.

Além disso, essa edição do livro vem com uma jacket simulando a capa do caderno em que Sidney escreve.


Noite do Oráculo - Paul AusterDetalhes

Título original: Oracle Night

Autor: Paul Auster

Tradução: José Rubens Siqueira

Gênero: Romance

Páginas: 232

Editora: Companhia das Letras

Publicação: 2004

Relacionados

Have any Question or Comment?

Deixe uma resposta