O dragãozinho traz textos de cultura pop, abordando temas como livro, filmes, séries e quadrinhos, além de alguns posts de assuntos diversos.

Bolsa de Contos de Naví – Delson Neto [Resenha]


Banner Contos de Naví

A Bolsa de Contos de Naví contém contos que apresentam as personagens do livro Os Guerreiros de Alquemena: A Jornada de Lorenai. Os contos estão disponíveis gratuitamente no Wattpad.

Naví é um fauno que reúne algumas pessoas a redor de uma fogueira para contar histórias. E você é uma dessas pessoas, acomodada perto do fogo prestando atenção em cada palavra que o Filho do Elemental da Terra fala. Embora cada conto apresente uma personagem diferente, todos se interligam em algum momento, seja através de personagens ou de cenários.Selos guerreiros de alquemena

Os Contos

 

Um Selo para Lady Noctis

Lady Noctis é uma feiticeira incrivelmente poderosa e impiedosa. Ao aceitar uma proposta de trabalho com uma recompensa um tanto boa demais para ser verdade, ela acaba sendo enganada e, depois de terminar sua parte do acordo, não recebe o pagamento prometido em troca. O que o conto nos mostra é Noctis indo atrás do Barão que havia feito a oferta para buscar seu pagamento.

Lady Noctis parece ser nossa clássica personagem preferida. Divertida, forte, estilosa, independente e que não leva desaforo para casa.

“Uma Feiticeira como ela não tinha sede de amor, ou prazer.
Uma mulher como ela amava apenas a si mesma.
Ela estava certa em ser assim.”

 

Sangue de Dragão

A história começa com Gideon acordando ferido em uma casa desconhecida sem lembranças de como chegou lá ou quem o feriu. Logo, ele descobre que a casa pertence a Khalina, que também foi sua salvadora e quem tratou sua ferida. Khalina se trata de uma Amazona de Opala, que pelo tom do conto, parece ser uma raça muito poderosa.

Gideon é brincalhão e simpático, não parece se preocupar muito com nada. Mas particularmente, não me afeiçoei muito à personagem. Achei o estilo despreocupado e piadista dele inconveniente, mas quem sabe como personagem secundária, se torne mais divertido.

Você pode ler a resenha completa do conto Sangue de Dragão aqui.

Capa Guerreiros de Alquemena

 

Beber ou Morrer

Nesse conto vemos a Fada Verde, rainha das fadas, e sua Paladino Giletta, a melhor de suas guerreiras de elite. Depois de ter alguns de seus ovos roubados por humanos, a Fada Verde vai atrás do grupo que realizou o roubo em busca de vingança.

A Fada Verde possui um cheiro forte de álcool que tonteia as pessoas ao seu redor, e seus ovos são utilizados para a produção de bebidas alcoólicas. Giletta é extremamente rápida e capaz de se tornar invisível aos olhos humanos devido a sua velocidade, o que facilita muito seus ataques.

As fadas da história tomam uma forma diferente do comum e, ao invés de sem frágeis e dóceis, são cruéis, rápidas e fortes.

“A Rainha das Fadas, a soberana das Colmeias, emanava um perfume que atrairia o mais tolo dos homens e o deixaria embriagado nas suas mentiras e tiranias.”

 

Espadachim, Garfos & Tortas

Arian é filho de cozinheiros do castelo e nasceu para seguir os passos dos pais, até que uma proposta vinda do Conselheiro da Rainha o muda de rumo, tornando-o um aprendiz de espadachim. Arian sofreu desde cedo por ser uma pessoa “certa demais” e por isso busca aventuras que o tirem do cotidiano (podendo, é claro, se colocar em risco no caminho).

Arian é aquele personagem com quem você consegue de identificar de imediato, uma pessoa simples que acaba se envolvendo com coisas maiores do que planejava e tenta lidar com seus problemas da melhor forma que pode.

“Ser considerado o mais correto era uma sina que perseguia Arian Castillius desde o berço. Quando chegou à adolescência viu-se arruinado por ser muito centrado, disciplinado, e não ter artifícios que chamassem atenção das pessoas. Garotas, em essência, eram autossuficientes por demais em sua maioria, e atraíam-se pelos corajosos, pois assim escapavam de suas realidades e viviam aventuras inimagináveis. Os garotos, por outra via, não queriam um ‘palerma’ ao lado, eram ambiciosos e andavam em um ritmo que exigia fôlego em excesso de alguém como ele.”

 

Íris Púrpura

A história traz Pandros, o Conselheiro da Rainha, que está administrando o reino enquanto Leranai não possui idade o suficiente para reinar.

Sabe-se que Pandros sofre com diversas vozes em sua cabeça que o atormentam o tempo todo, e ele busca a ajuda da Deusa da Luz para silenciá-las, mas parece que há algo que a Deusa não aprova nele.

Você pode ler a resenha completa de Íris Púrpura aqui.

 

Os Jardins da Realeza

NavíNo último conto, vemos a própria futura Rainha Alquemena Lorenai. Depois de acordar atrasada para uma festa, ela mostra que, embora vá se tornar uma rainha em breve, ainda é apenas uma garota. Um tanto atrapalhada e criativa, Lorenai é uma personagem bem divertida e muito curiosa.

 

Introduzindo Uthophya

Depois dos contos, há uma parte ótima para quem se interessa por detalhes de universo em histórias de fantasia. São 11 páginas explicando um pouco dos deuses, elementais, fadas e outras criaturas divinas.

 

E para quem chega até o final, Naví guarda uma surpresa: a história da antiga rainha, mãe de Lorenai, a Rainha Una, que deu sua vida para salvar os Reinos. O conto O Florescer de Um Adeus nos mostra os últimos momentos de vida da Rainha Alquemena Una.

Relacionados

Have any Question or Comment?

One comment on “Bolsa de Contos de Naví – Delson Neto [Resenha]

Amei tanto <3 é ótimo que agora todos os contos tenham passado por ti! Fico muito feliz!

Reply

Deixe uma resposta